...porque ser livre é ter e poder manifestar opinião e eu tenho a minha!

10
Nov 16

 

     

nossaSra.jpg

        NOSSA QUERIDA…

 

Simples foste, mas Mulher exemplar,

amando como esposa, mãe e avó.

Deste tudo aos teus, sem de ti teres dó,

mostrando-te feliz por saberes dar!

 

A oração completava o bem-estar,

na nossa Igreja, a poucos metros só.

Mas Deus chamou-te à terra e ao pó,

deixando-nos a todos a chorar!

 

Oh, nossa Querida, quão grande o choque,

das nossas tantas lágrimas, no toque

dos sinos da nossa igreja a finados!

 

Que Deus, a Quem Seu povo reza e canta,

te conceda felicidade tanta,

quanta a saudade destes teus Amados!

publicado por EduardoRibeiroAlves às 23:40

21
Jul 16

Já lá vão muitos anos... Ocupava pela primeira vez, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Vila Real, o lugar de Deputado da Assembleia Municipal de Vila Real. Confesso que "tremia " um pouco de excitação, sentindo um "nervosinho" cá por dentro incomodativo. O líder do meu Partido (PS), Jacinto Cruz (já falecido!) pareceu-me nesse dia bastante nervoso e abeirando-se de mim disse-me:

- Você nao foi à Reunião de Preparação?!

- Pois não - gaguejei eu, não sabia...

- Não sabia?! Então não lhe telefonaram?!

- Não...

- Ah... então deixe lá, ainda não está na lista. Mas da próxima já estará!

Depois, o camarada Jacinto Cruz reparou numa folha A4 que eu tinha na mão e indagou?

- Que é isso?! Quer falar? Se quiser... pode lá ir. Bem falta que nos fazia que hoje isto está muito mau!  Vá lá antes da Ordem do dia. Quer que o inscreva?!

E os olhos do Jacinto brilhavam agora mais expectantes.. E eu senti então aquela velha hesitação e nervosismo, contra a qual lutei arduamente durante anos e anos e que me causa sempre prazer enorme quando, finalmente, a consigo vencer!

- S.....Ssssim! Inscreva-me lá!

Só depois comecei a olhar para o lado, para os Deputados Municipais dos outros Partidos... um do Partido Comunista, que pediu a palavra e que me agradou imenso, quer pelo discurso, quer pelo seu bigode sorridente ou mesmo castiço! Depois foram lá outros Deputados do CDS e do PSD. Deste Partido (PSD) destacava-se um Deputado Municipal de então, que me olhou de lado uma ou duas vezes...mas de soslaio. Depressa me apercebi que possuia um discurso pouco ou nada elaborado... mas muito "duro". O meu camarada do PS, o Artur Pimentel, de Lordelo, murmurou-me então ao ouvido:

- Caceteiros.... Só gostam de "dar porrada"! Mas não tenhas medo!...

E não tinha... mesmo! E eis que de repente o Presidente da Assembleia, pronunciou o meu nome, e quando me pus de pé e  comecei a falar todos olhavam para trás para me fitar (esqueci-me de dizer que estava na última fila cá do fundo!)

E falei, ou melhor comecei a ler a folha A4. Referi-me ao mundo rural e à grande discrepância entre este e a cidade. E disse que não podia tudo continuar assim, a cidade a absorver para si a maior parte das verbas e as pobres das aldeias a viverem miseravelmente... E falei das Escolas do 1º Ciclo sem condições, dos caminhos por limpar, das bermas das estradas, da falta de saneamento básico e sobretudo da então  "Lixeira da Portela".  No final sentei-me e...senti-me satisfeito, com a boca seca, mas com um sentimento e uma acalmia reconfortante.

A palavra foi dada de seguida a um Deputado do PSD, que me "fuzilou", quer com os olhos, quer na sua postura de nem se dirigir diretamente a mim:

- Não sei quem é este senhor, nem donde saiu e até me parece que nem da cidade é!...

Essas suas palavras doeram-se tanto.. e senti uma irritação enorme, mas o Jacinto Cruz, foi à Casa de Banho e ao passar por mim cá no fundo, segredou-me:

- Esteve muito bem... Não ligue ao que ele diz! Aqui quem não for da cidade está frito! Repare nos presidentes das juntas rurais... não vão abrir a boca toda a noite!

Valeu-me na reposição do meu estatuto que me estava a ser retirado (por não ser da dita cidade), o então Presidente da Câmara, Manuel Martins (também já falecido!):

- Senhor professor Eduardo, saudo-o e tenho muito gosto em vê-lo nesta Assembleia. Conhecemo-nos bem, quer dos Jantares de Natal Anuais com todos os professores do 1º Ciclo do Concelho, quer das Festas Escolares de Guiães, de Andrães e de outras Escolas, espalhadas pelo mundo rural e nas quais, como pode testemunhar, procuro estar sempre presente. Mas senhor professor Eduardo, deixe que lhe diga uma coisa, a cidade é de todos e as aldeias são de quem lá vive!

Sublinhei e negritei, porque repetiu vincadamente essas palvras... que jamais esquecerei.

Entretanto, o tal deputado do PSD... parece não ter gostado muito da intervenção do (seu) Presidente e comentava para o seu colega de bancada:

- Ora bem..bem!! Em frente em frente! Tanta importância para quem não tem importância nenhuma!

...

Os tempos passaram...Jacinto Cruz faleceu drasticamente e Manuel Martins também... E eu, hoje professor aposentado, já não sou deputado municipal, mas continuo do PS, ainda acreditando na sua "Matriz Ideológica, Social e Revolucionária" (expressão da minha responsabilidade), assente na Declaração de Princípios do Partido.  E, orgulhosamente, continuo a ser rural...isto é, vivo numa aldeia rural, habitando uma vivenda que adoro, centrada numa propriedade campesina com cerca de 6 mil metros quadrados!

O PS (onde me filiei há mais de 30 anos) é hoje Poder na Câmara Municipal do meu concelho, onde sou nado e criado! E eu também ajudei a "conquistar" esse tal Poder! Mas, sinceramente, tenho muitas dúvidas se o exercício desse Poder se harmoniza mesmo à (nossa) Declaração de Princípios, versus à tal "Matriz "!... Por diversas razões... que não importará referir por aqui agora!

...

Ontem, dia 20 de Julho, e ao que parece, foi o 91º Aniversário da Cidade de Vila Real. Confesso que nem me lembrei... andei cá pelo meu "paraíso" entretido todo o dia e nem quis saber de mais nada! Mas vejo agora as imagens nas redes sociais e na imprensa local, alusivas à cerimónia de atribuição ou imposição de Medalhas de Mérito Municipal, ou coisa que o valha! Ninharias para mim, confesso, daí que já meio ensonado me preparava para desligar o computador quando... dei um salto na cadeira:

- O quê?!!!!!!!! Um dos medalhados pelo meu Partido é o  tal ex-Deputado Municipal do PSD, a que me referi há pouco!...  Credo!!!!!!!

....

"Oh, Jacinto Cruz... pronto descansa em paz! Não ligues... mas como vês a Política por cá é só ME(R)DALHAS!"

publicado por EduardoRibeiroAlves às 01:10

18
Jul 16

Confesso que tenho pensado muito neste dilema: Os nossos ou os outros?!

Bem, para os mais curiosos, falo mesmo de POLÍTICA , mas a sério, de "olhos nos olhos"!  Acompanhem-me só um bocadinho nestes CONSIDERANDOS, para depois concordarem (ou não),  com a minhas CONCLUSÕES:

Vamos então aos CONSIDERANDOS:

  • CONSIDERANDO QUE  existe uma "Matriz Ideológica, Democrática e mesmo Revolucionária" em determinado Partido Político, a qual nos serviu de pano de fundo ou mesmo argumentário ao longo dos anos, enquanto Oposição...
  • CONSIDERANDO QUE essa Matriz Ideológica, Democrática e mesmo Revolucionária, deveria servir de Guia, de Inspiração, ou se quisermos de GPS, quando, finalmente e após anos e anos de lutas e combates... conseguimos ser Poder...
  • CONSIDERANDO (ainda) QUE não é isso o que tem vindo a suceder, porque os Nossos, uma vez chegados ao Poder, fazem e comportam-se afinal e exatamente como os Outros...com favorecimentos pessoais e institucionais, com compadrio a "Lobos e a Lobies", com amesquinhamento e achincalhamento dos mais puros de nós e até... com desrespeito e minagem da própria democracia interna dentro do (seu??)  próprio Partido...
  • CONSIDERANDO (e finalmente) QUE não existe, ao nível da tal "Matriz Ideológica, Democrática e mesmo Revolucionária", qualquer progresso, sendo então de questionar se, mesmo assim, será preferível manter lá os NOSSOS ou deixar ou mesmo facilitar que para lá voltem os OUTROS... 

??????

 E agora vamos às CONCLUSÕES:

  • CONCLUSÃO 1- Se não existe garantia por parte dos NOSSOS, que estão no Poder, de irem cumprir a tal "Matriz Ideológica, Democrática e mesmo Revolucionária" , então se conclui  que se torna indiferente ou mesmo irrelevante que os NOSSOS permnaneçam no Poder, ou que os OUTROS o reconquistem!
  • CONCLUSÃO 2- A não existir garantia de cumprimento da tal "Matriz Ideológica, Democrática e mesmo Revolucionária" , por parte dos NOSSOS, nem pela parte dos OUTROS, então a única diferença é dum determinado "lote" ou mesmo "elite" de pessoas, do lado dos NOSSOS ou do lado dos OUTROS, que se comportam exatamente da mesma maneira...com o tal compadrio, favorecimento pessoais e institucionais e sobretudo "calculismo  desenfreado" no sentido de se manterem o mais tempo possível no Poder, bem como de auto se promoverem e mesmo, como se diz por aí (??) de enriquecerem ilicitamente...
  • CONCLUSÃO 3- Apesar de em termos de "Matriz Ideológica, Democrática e mesmo Revolucionária" , ser "indiferente ou irrelavante" continuarem os NOSSOS no Poder ou os OUTROS o reconquistarem; para efeitos de LUTA e COMBATE a favor dessa mesma Matriz  é SEMPRE MENOS MAU estarem lá os OUTROS que os NOSSOS! É que com os NOSSOS lá, a tal LUTA e COMATE a favor da Matriz é muito mais difícil, devido à falta de democracia interna, de debate e de discussão política, bem como à divisão interna, que é enorme e sobretudo à confusão política, ideológica e mesmo ética, que  é constante e fraturante...
  • CONCLUSÃO FINALOs nossos ou os outros?! Eis a questão! Bem, se os NOSSOS fazem na mesma como os OUTROS... então é preferível os OUTROS, porque assim os NOSSOS passam por uma "seleção natural", ou mesmo por um crivo ideológico e uma grande parte (o joio, ou seja aqueles que se filiaram à pressa ou os simples "mamões") vai-se simplesmente embora e a outra parte (o trigo, ou seja aqueles poucos e raros que têm sensibilidade política, democrática e ideológica para os Princípios da Matriz) fica e permanece na LUTA e no  COMBATE! E sem dúvida que lutar e combater é sempre mais fácil, quando sabemos  "onde está o inimigo" e, sobretudo, quando à nossa volta e ao nosso lado, sentimos o pulsar dos nossos autênticos e fiéis camaradas e amigos!

E, já agora, e como MESTRA final o pensamento de  Sérgio Vaz: (fantástico!!!).

Muito bem, Sérgio Vaz, eu assim farei!

 

publicado por EduardoRibeiroAlves às 00:41

29
Out 15

Decorreu ontem, aqui em Andrães, minha terra natal, a reunião (aberta) da Câmara Municipal de Vila Real. Foi um evento histórico e que pessoalmente me sensibilizou muito, desde logo porque é o elenco municipal que eu, como socialista, ajudei a eleger... e de seguida porque decorreu nas antigas instalações da Escola Primária de Andrães, onde estudei enquanto criança, onde lecionei mais tarde, enquanto professor e onde, ao longo dos anos, por lá passaram tantos eventos escolares e comunitários, que marcam e marcarão pela vida fora todos nós, habitantes (assumidamente) de Andrães. Foi por aqui, por esta Escola, por onde brotaram também os primeiros rasgos de vida politica e democrática, que Abril trouxe e passou a permitir. Foi por exemplo aqui, onde se realizou a 1ª Assembleia Geral do Centro Cultural e Desportivo de Andrães, fundado em 15 de outubro de 1975, de que fui (e sou) Sócio Fundador e onde exerci funções, por diversas vezes, quer como dirigente, quer como animador sociocultural...

ACCDA 006.jpg

Referi lá ontem na reunião, em que assisti como "simples público e cidadão", tudo isso, referindo que aquele lugar  da ex-Escola Primária de Andrães,  tal o de Moisés, no Horebe, o monte de Deus, era para mim também  "sagrado"! E congratulei-me que tenha sido cedido à Junta de Freguesia de Andrães, uma "Organização Democrática", que certamente o saberá usufruir e rentabilizar em prol de toda a freguesia. 

Este lugar da ex-Escola Primária de Andrães é deveras importante para mim, mesmo ao nível político. Foi por aqui que decorreram muitas das campanhas políticas dos Partidos Políticos, nas suas então "Sessões de Esclarecimento". Participei em muitas... e direi mesmo que fui a todas, mesmo às que não eram da minha "cor política"!

Mas há uma dessas  "sessões de esclarecimento" muito importante, que relembrei ontem e que acabou por me me doer muito... Vou contar-vos:

Foi sobre os lixos, ou melhor dito sobre os Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), que foram sempre um grave problema da nossa sociedade, devido ao aumento da população urbana e consequente produção de lixo e sua urgência de encontrar soluções... Corria os anos finais do Sec.XX, e foi nos primeiros tempos do ano 2000, que cansados do proliferar de lixeiras a céu aberto, que tanto manchavam a paisagem da região, que sete municípios durienses constituíram a Associação de Municípios do Vale do Douro Norte ( A.M.V.D.N.) que tinha como objetivo inicial instalar em Vila Real uma estação incineradora de lixos. Porém, o governo de então recusou-se a apoiar o empreendimento, defendendo antes a construção de um aterro sanitário, apresentando como principal motivo o ser mais económico. E sendo assim, foi necessário encontrar um local onde os custos fossem mínimos e que reunisse as melhores condições para a sua instalação. A escolha do terreno foi baseada em certos critérios, tais como: hidrologia, sismologia, protecção do ambiente, etc. Seleccionaram-se de início 8 locais, que viriam a reduzir-se para três. E dos três locais seleccionados (Portela, Mosteirô I, Mosteirô II), depois de ponderados os diferentes parâmetros físicos, Mosteirô II (Agó), foi aquele que reunia a mais elevada aptidão.

Um aterro sanitário é (dizia-se) um local de tratamento de resíduos sólidos urbanos com todas as condições de higiene, sistemas de protecção, explorado sob planos de gestão cuidada de resíduos. Com a entrada em funcionamento deste aterro iam ser encerradas e requalificadas várias lixeiras, nos diversos concelhos da A.M.V.D.N.: Chã, Quintã, Vila Nova, Milhais, Fonte da Condinha, Vilarinho da Parada, Carrujos, Freitas, Viso, Portela e Carvalho. O novo aterro iria servir os concelhos da A.M.V.D.N. correspondendo a uma população de 113 mil habitantes que produziam cerca de 120 toneladas de lixo por dia (aproximadamente 850 gramas por habitante) que corresponderão a uma produção anual da ordem das 45000 tone/ano, valor estimado previsto para o início da exploração. E dizia-se ainda que o aterro teria a duração prevista de 15 anos, oito anos na 1ª fase e uma segunda fase de mais sete anos. A primeira fase do processo consistia na construção do aterro sanitário intermunicipal, seguindo- se a fase de encerramento das ditas lixeiras, prevendo-se que no então ano de 2001 estaria a funcionar uma estação de transferência, um sistema de recolha selectiva e uma estação de triagem que incluiria a distribuição pelos vários municípios de ecocentros e ecopontos. O sistema incluía ainda campanhas de informação e educação ambiental, com as quais se pretendia sensibilizar a população para a redução das quantidades de lixo produzidas diariamente, bem como para a sua selecção. 

2013-04-01 19.48.01 (1).jpg

 

Foi tudo isto que nos foi explicado nesta então Escola Primária de Andrães, convencendo-nos a todos a "aceitar" este Aterro Sanitário Intermunicipal, dizendo-nos que era um "mal menor" e que nos iria beneficiar diretamente também com o encerramento da então Lixeira da Portela, a céu aberto, que seria definitivamente encerrada e requalificada! E... assim se passaram os anos!

O projeto inicial, como tantas outras coisas (políticas!), foi simplelsmente aldrabado, a Lixeira da Portela encerrou, mas foi mal "requalificada" (?) sendo hoje um "Parque de Multimateriais" (nome pomposo!), albergando por lá materiais perigosos, que continuam a ameaçar as populações e o ambiente:

2013-04-01 19.27.54.jpg

E quanto ao Aterro Sanitário?!

Aldrabaram-nos também!

Não era assim tudo tão "limpinho" como nos prometeram...

2013-04-01 19.43.26 (1).jpg

 

Mas o pior de tudo, é que...

Afinal já não sai mais dali. (a tal promessa de duração durante 15 anos... foi "treta"!)

Afinal até deve ser aumentado ali (com a construção dum novo "alvéolo"!)

Mas o PIOR DE TUDO, é que, segundo agora nos dizem, já não é a Câmara Municipal, que manda, administra ou gere o aterro, nem mesmo a dita Associação de Municipios... é simplesmente uma "empresa privada"... (E, esta, hein?!!!)

LESADOS...

SIMPLESMENTE FOMOS LESADOS!!

SIMPLESMENTE SOMOS LESADOS ...

LESADOS PELOS POLÍTICOS...

LESADOS POR TODOS OS POLÍTICOS: os de ontem e os de hoje, que  foram e são e se portaram e portam como o outrora CAIFÁS, aquando da condenação de CRISTO a morte de cruz!... 

E,

quando se trai, como nos traíram,

não há perdão, nem hissope ou água benta, que afaste ou perdoe todas esta "aldrabice política e demoníaca", de que fomos vítimas...

12015183_975156282545417_7691076151987237780_o.jpg

FOMOS E SOMOS...LESADOS POLÍTICOS!...

publicado por EduardoRibeiroAlves às 11:14

01
Set 15

É isso... em mais um 1 de setembro: NÃO SE DEIXE SECAR!

Não tenho que regressar às aulas nem à escola. Saudades?! Oh... não! Sinto uma espécie duma acalmia estranha, por um lado, mas consciente e solidária, pelo outro. Confesso que me lembro de muitos colegas que, a esta hora, carregam às costas montanhas de stress, pelos mais variados pontos do país! Não resisto a desejar um BOM ANO ESCOLAR para todos, sobretudo para os alunos e professores. Mas não resisto também em fazer um pouco de cinismo, dizendo que os professores se dividem hoje em duas grandes sub-classes importantes: os COM-ALUNOS e os SEM-ALUNOS.Parece um paradoxo, mas é mesmo verdade. E o pior que existe na escola é sem dúvida os tais professores SEM-ALUNOS, pois afastam-se, estigmatizam, humilham, ignoram ou mesmo perseguem e espezinham os outros, os tais professores COM-ALUNOS! Há SEM-ALUNOS em muitos "tachinhos" por aí, há anos e anos, mas sobretudo nos Órgãos de Gestão. E são tantos destes, a nível nacional, que se julgam reis, senhores, burocratas e mandadores! Sinceramente, não sei para que servem!

Setembro, primeiro... a jeito de RE-ENTRÉ, queria aqui deixar um pensamento, ou mesmo alerta, cheio de vigor, que resumirei na frase: "SECAR-TUDO-À-SUA-VOLTA!" É isso, uma coisa que se sente cada vez mais nesta sociedade de (luta) de Classes Sociais (profissionais), é mesmo o SECAR-TUDO-À-SUA-VOLTA, pela parte de certas pessoas, versus lideranças, quer na escola, quer na política, quer na religião, quer nas associações e instituiições mais diversas. Lembram-nos os eucaliptos, que ao que consta, consomem toda a água em seu único proveito, secando todas as demais espécies vegetais na vizinhança!

 

"SECAR-TUDO-À-SUA-VOLTA": é isso! Eis o cancro de toda esta malfadada organização, dita democrática! Democrática, uma ova, a democracia foi-se, ou mesmo nunca terá existido.Nos tempos que correm, o LÍDER, que se queira afirmar, abraça logo a velha estratégia  do SECAR-TUDO-À-SUA-VOLTA, isto é, não admite qualquer opinião contrária à sua, sorri só e sempre para quem lhe acena que SIM a tudo e trata as pessoas quais súbditos (colegas, as próprias chefias intermédias, trabalhadores, empregados, operários, companheiros, camaradas, etc...) E entra-se assim num complicado sistema relacional que vai apodrecendo aos poucos, em que às pessoas só lhes resta obedecer, nada dizer, nada arriscar, nada propor, nada reivindicar, nada denunciar! Vive-se assim numa espécie de "cobardia coletiva", onde tudo roda à volta do LÍDER, até que um dia... ele seja deposto,  derrubado e afocinhe na Praça Pública, só então dando conta de toda a sua (real) insignificância!

Tempos dum primeiro de setembro politicamente também caraterístico de algumas lideranças, que, mesmo ao nível local,  tentam também "SECAR-TUDO-À-SUA-VOLTA" , alguns não se dando mesmo conta que o seu tempo de antena política já terminou e que, agora, a teimarem em liderar, não param de caminhar para o abismo e que, muito em breve, afocinharão na (tal) Praça Pública, só então se dando conta da sua (tal) insignificância!...

Mas, permitam-me aqui uma referência de índole pessoal, de que muito me orgulho. Ao longo dos anos, nunca fui capaz de ME DEIXAR SECAR! Palavra de honra que NUNCA ME conseguiram  SECAR!  Mas tentaram-no e convidaram-me muitas vezes a fazê-lo, isto é a SECAR-ME e a deixar-me conduzir e a aceitar cegamente o tal LIDER (político, escolar, religioso, ou-sei-lá!). E foi então que senti que, se o aceitasse, isto é, se me deixasse SECAR, a vida seria mais fácil, mais cómoda, mais atraente e apetitosa por ir saborear aquele tal "néctar" ligado ao exercício do Poder...que tanto atrai os ditadores! NÃO, mil vezes não! E vomitei com alguns convites para cargos relevantes, em troca de me SECAR, Mas que mais me motivaram a optar e a lutar ainda mais para dar a minha opinião, mostrar a minha divergência, expressar a minha revolta ou mesmo combater sozinho, em prol dos meus princípios e da preservação da minha própria identidade e liberdade! E sofri... e muito e muitas vezes! Mas rio-me hoje do ridículo de muitas situações e até de vários "Processos", que me instauraram e que hoje me dão gozo recordar,  desde o primeiro deles, por ter pintado com os meus alunos as paredes externas da escola, colocando lá escrito em "letras garrafais" a expressão "VIVAM AS CRIANÇAS DE TODO O MUNDO!" , até ao último, por causa dum post deste meu blogue, com o título "CRÓNICA DO REGRESSO À DAMA DE FERRO". Pelo meio ficaram muitos reparos, repreensões,  solicitações, aconselhamentos e queixas a diretores regionais, a políticos, a secretários de estado e mesmo a uma ministra! Não, nem mesmo assim, nunca ninguém me conseguiu SECAR! Sei que não passei de  um "SIMPLES", um "MERO", um "HUMILDE", um "TÃO-SOMENTE"... mas creditem que me sinto bem, satisfeito e sobretudo que nunca senti o choque do meu rosto (ventas é para os outros tais!) a roçar no chão da (tal) Praça Pública!

E, finalmente, e por tudo isso, deixo aqui esta a minha (simples) mensagem para todos os meus colegas, amigos e (até políticos- simples, como eu!):

NÃO SE DEIXE SECAR!!!

publicado por EduardoRibeiroAlves às 10:22

29
Jul 15

Caráter é (talvez) um conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de reagir de um indivíduo. É uma espécie de feitio moral. Caráter é a firmeza e a coerência das nossas atitudes. Penso assim, que o conjunto das qualidades e defeitos de uma pessoa é que vão determinar a sua conduta e a sua moralidade, ou seja o seu caráter. Uma pessoa conhecida como "sem caráter" ou "mau caráter", geralmente é qualificada como desonesta, pois não apresenta firmeza de princípios ou de moral. Por outro lado, uma pessoa "de caráter" é alguém com formação moral sólida e incontestável.

Bem, confesso que, há já alguns anos, que me falavam que X não "tinha caráter", ou que tinha "mau caráter"! Na altura espantei-me... apesar  de saber que quem o dizia, tinha conhecido X muito profundamente, por ter estado profissionalmente muito ligado às atividades e até " mordomias" de que X  usufruía, conjuntamente com alguns outros-raros! Falaram-me e afirmaram-me que, por detrás de toda aquela sua (aparente) simpatia, sorriso e olhar, se escondia uma personalidade simplesmente "demoníaca", ou seja capaz das maiores manobras, desvios e traições...

 

Só há poucos dias me apercebi de quem é realmente X. Trata-se duma pessoa inteligente! Reconheço-o! Mas, e tal como me tinham dito, altamente "vingativo" e mesmo "rancoroso". X tem manias de Soberano, daí querer ser sempre bem servido, obedecido, louvado e admirado. Espezinha quantos se lhe atravessam no caminho e ... não admite falhas, isto é,  é incapaz de perdoar seja o que for e a quem for!  O nosso X é pragmático "in extremis" e para atingir os fins não liga a meios! Traça o caminho, define o seu "Núcleo Duro" e, a partir dali, jamais vacila, e sem moral, "nem caráter", prossegue o seu caminho com falinhas mansas, com sorrisos, com calculismos constantes e sobretudo sem ligar a valores, a princípios, ou mesmo às pessoas que lhe deram o ser e o poder.

É claro que anuncia à boca cheia que cumpre sempre o que promete! Mas não, segue o seu caminho, aproveitando-se das situações e sobretudo das oportunidades... porque X bem sabe que, isto de Poder, são meia dúzia de anos!... X tem ambição! E X sabe como chegar, gradualmente, ao topo! Desde bem novo que sempre lidou com milhares de euros e cautelosamentre sempre soube sair na hora certa, não deixando a trás de si grandes rastos ou suspeitas!... X bem sabe que para conseguir os seus objetivos, aspirações, ou ambições tem que "munir-se de influências". Daí que esteja constantemente a juntar e a somar "influências" , das mais diversas naturezas... X, bem vistas as coisas, não tem Partido, nem Política, nem Religião, nem Moral, nem Ética! Tudo lhe serve, tudo lhe convém, compra e vende "influências" constantemente e em qualquer feira ou mercado! E sobretudo sabe conservar e guardar essas "influências", para delas fazer uso ha hora certa! Daí X encostar-se a Grupos e a Pessoas, a quem favorece, cumprimenta e, gradualemnte, domina, ainda que sem dar nas vistas...

 

 

Enfim X é mesmo uma personalidade "demoníaca", daí que só pela inteligência dos Anjos, Arcanjos, Querubis e Serafins, seja possível combatê-lo, subjugá-lo e devolvê-lo "ad eternum" às profundezas do Inferno, em cujas chamas se diluirá no seu ranger de dentes...  É que o Inferno, mesmo neste Mundo, é sempre o lugar e o destino dos ímpios, versus "sem caráter", ou "mau caráter"!

 

publicado por EduardoRibeiroAlves às 00:12

20
Jul 15

luta.jpg

Falsidade môngica,

de corpo cosido ao hábito hipócrito!

Não, não posso desistir de viver, de amar, de lutar,

só porque deixaste cair o hábito...

e à luz do Sol, em vez de santidade,

nudaste as ventas encornadas do diabo...

Apre, te arrenego!

Deus, amigos, mestres, discípulos, homens, pobres, puros, simples...

ajelho e oro convosco, neste combate duro, masturbador de vida!

 

publicado por EduardoRibeiroAlves às 16:21

ELEFANTE BRANCO…

 

 PASSEIA DE BRANCO, PELA VIDA ESCURA,

QUAL ASSASSINO INFIEL ERRANTE,
ASSUSTA, INIBE, STRESSA, FAZ DOR
COM AR DE SANTINHO, DE FÉ E AMOR:
PASSEIA DE BRANCO...O MALDITO ELEFANTE!

E DESTROI OS SONHOS, AS LUTAS, AS ESPERANÇAS,
CILINDRA AMIGOS E MATA INOCENTES,
COM CARINHA DE ANJO, FIEL E ELEGANTE:
PASSEIA DE BRANCO...O MALDITO ELEFANTE!

E MANEIA A TROMBA ZOMBEIRA E SOMBRIA,
OLHA DE LONGE, ASTUTO E DISTANTE,
PASSEIA DE NOITE, NÃO GOSTA DO DIA:
PASSEIA DE BRANCO...O MALDITO ELEFANTE!

E NINGUÉM ACORDA, NINGUÉM RACIOCINA,
NINGUÉM VÊ SEU DISCURSO IGNORANTE,
CEGOS, ADMIRAM A SAGA ASSASSINA,
SEM DAR CONTA DO FALSO E DA PESTINA,
QUE EMANA DAQUELA LATRINA,
ONDE, E ANTES QUE A LUA SE LEVANTE,
PASSEIA DE BRANCO…O MALDITO ELEFANTE!
publicado por EduardoRibeiroAlves às 01:35

17
Jul 15

Pois, os motores aquecem, uns já gripados, outros aos solavancos, outros luzidios só na aparência! O que esta "cambada" faz (e vai fazer descaradamente!), para conseguirem o poder!.. Cheira-me a sapos, palavra que sim! Com tanta génese histórica para trás... só faltava mesmo "esta imposição" de Cabeças de Listas pelos distritos! Ora bolas, que diabo de "Novo-PS-de-Primárias" é este?!..Da Madeira a Bragança chegam-nos algumas vozes descontentes ou mesmo escandalizadas! Sem querermos especificar, confessamos a nossa deceção. Alguns dos nomes impostos e tal com o dissemos neste blogue em dezembro enquadram-se agora ainda mais no tal « NOJO que me metem alguns políticos cá da URBI et ORBI: os da URBI parecem por aí uns galos-doidos, na ânsia de ir a tudo e a todos, empestando-se de fumo, de febras, de roncos e de sorrisinhos hipócritas para os seus seguidores e sobretudo para câmaras e objetivas das redes sociais (facebook). Mais pena porém ainda me metem alguns (velhos) políticos da ORBI... metem mesmo dó, palavra que sim, exibem e publicam currículos políticóides, na ânsia de mostrarem que ainda estão vivos e que ainda "se recomendam", mas no fundo denotando uma fobia desenfreada de não se darem conta que já são "transparentes" (isto é que já ninguém repara neles!)  Coitados, ganham euros aos milhares, mas não passam de velhas sucatas, ainda que  desesperem verem-se estacionados "ad eternum", quais carruagens ferrujentas em velha linha desertificada!

IMG_1219.JPG

Oh, meus caros, então se  já fostes de facto tudo...dirigentes, presidentes, secretários, discursistas, governadores, deputados, professores-partime eu sei lá que mais... mas agora não sois nada, ou seja sois simplesmente gente-comum como a maioria dos mortais... porque não o assumis?! A vossa ânsia de vos "mostrardes ainda vivos" perante os novos líderes do futuro, é hoje somente o vosso próprio inferno, onde pagais nas chamas o tanto vazio que fizestes! Sim haveis de dar-vos conta que nada fizestes de útil pela "res publica", passastes, isso sim,  toda a vida a fingir, a correr e a mentir! É eh!! » Foi precisamente assim, como nos exprimimos em dezembro de 2014 e, infelizmente,nada nos obriga ou motiva a não continuamos a pensar na mesma!

Está muito mau! O PS de Costa não soube congregar, cativar, unir e sobretudo inovar e (democraticamente) decidir!

Quanto a nós, contentes, ainda que reduzidos a simples grão de areia da praia ou a mera gota de água do imenso oceano, tentamos "englolir sapos e sapões" (e então aqui pelo distrito há cada um!!!) Mas está a ser difícil! Muito difícil! 

 

 

publicado por EduardoRibeiroAlves às 13:41

19
Jun 15

Foi em 24 de outubro de 2010... no meu blog escrevi um post que dizia assim:

«Acabei de chegar há poucas horas do XIV Congresso Distrital do Partido Socialista de Vila Real, que decorreu durante todo o dia, no Pavilhão Municipal de Santa Marta de Penaguião. Foi de facto um sucesso: a família socialista reviu-se e sobretudo revigorou-se.

Esclareceram-se muitas questões, foi interessante ouvir as inúmeras intervenções, durante toda a manhã e toda a tarde...Realço sobretudo a Intervenção de Pedro Silva Pereira, que esclareceu o verdadeiro sentido desta "Crise" e as necessárias medidas tomadas e a tomar, de forma a melhor subrevivermos todos a esta crise mundial (a maior dos últimos 80 Anos!!).

Realço também as intervenções de Rui Santos, Presidente da Federação de Vila Real do PS, agora reeleito, primeiro subscritor duma Moção aprovada por unanimidade, cheia de vigor, de esperança para o distrito, de certeza no futuro e sobretudo de muita coragem e determinação.

RSS.jpg

 Ouvi, entendi e admirei a intervenção final do Secretário Geral do Partido e actual Primeiro Ministro de Portugal, José Sócrates: não foi um Sócrates cansado, triste, desanimado, envelhecido, derrotado o que apareceu ali no Congresso, bem pelo contrário, foi um Sócrates fresco, confiante, combativo, decidido, esclarecedor, inteligente e convincente. Gostei imenso (talvez como nunca me tinha ainda acontecido anteriormente) de ouvi-lo e entender as questões económicas e políticas que abordou. Não usou de demagogia, explicou de facto o que se estava a passar e gostei que tivesse afirmado sem qualquer hesitação, que acima do próprio Partido (PS) estava o dever de lutar pelo bem e pelo futuro do país! Surpreendeu-me ainda mais quando referiu que era um previlégio governar um país em tempos de crise!  Entendi. Quero realçar ainda a sua enorme correcção, versus respeito, na maneira como se dirigiu à Oposição, não mencionou o nome de  qualquer Partido da Oposição e muito menos o nome de qualquer um dos seus líderes ou dirigentes políticos. E foi por tudo isto que o ouvi com muito agrado. »

Foi em 24 de outubro de 2010... Sócrates (ainda) não morreu e, contrariamente a El-rei D. Sebastião, vai mesmo voltar e não numa manhã de nevoeiro, mas num dia escaldante!

publicado por EduardoRibeiroAlves às 17:07

Novembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO