Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TRIBUNA de EduardoRibeiroAlves

«Daqui manifesto e apregoo a minha opinião, porque... sou LIVRE!»

TRIBUNA de EduardoRibeiroAlves

«Daqui manifesto e apregoo a minha opinião, porque... sou LIVRE!»

EPITÁFIO DE AMOR...

 

 

 

 

O mar, o vento, a tempestade  não amainam,

as ondas fustigam,

o vento invade,

o Céu esfarrapa-se na noite a cada relâmpago,

a fúria da madrasta Natureza,

amedronta os ódios maledicentes dos homens,

as luxúrias desenfreadas dos deuses,

a pequenez dos arrogantes, dos ímpios, dos maus!

Rebuscamos abraçados,

na imensidão deste convés,

onde os nossos corpos rolam amedrontados,

um cantinho aonde resistir,

no meio de bóias, redes, cordas, harpões e sal...

E rezamos,

de bruços,

abraçados,

olhos de azeitona esmagada,

lábios hidróbios ainda de cereja,

lágrimas salgadas em cabelos agrestes beijados...

Cá estamos,

ainda cá estamos,

até quando... não sei,

também não importa!

Só nos consola por dentro,

esta calma vazia,

de já nada haver para fazer,

a não ser esperar...

esperar pelo aleatório,

esperar pelo destino,

esperar pelo Bem, pelo Sol, por Deus, pelo Além...

e resistir,

continuar a resistir nesta certeza doce e amargurada,

tu de nunca te teres acobardado, vendido, trocado, prostituído...

e eu,

e eu de nada mais ter sabido fazer,

a não ser loucamente te amar! 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D