Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TRIBUNA de EduardoRibeiroAlves

«Daqui manifesto e apregoo a minha opinião, porque... sou LIVRE!»

TRIBUNA de EduardoRibeiroAlves

«Daqui manifesto e apregoo a minha opinião, porque... sou LIVRE!»

ESTA GENTE...

20150502_011941.jpg

 Às vezes, nas minhas reflexões e recordações sobres estas ocasiões (vivam os ões!), dou comigo a falar com os meus cartões, com os meus crachás e até medalhas!

E fico pensativo, mas depois irritado com tanta hipocrisia, ignorância, demagogia e mesmo calculismo bacoco, palavra que sim!

E foi isso o que me aconteceu, mais uma vez, durante este 25 de Abril e este 1º de Maio. Confesso que estive atento, ainda que um pouco na "recoca"... mas ouvi tanta asneira, Deus meu, como é possível?!...

Em primeiro lugar aqueles milhares de cravos na lapela e nas mesas ditas "oficiais"... muitos dos figurantes, nem se davam conta do papel ridículo que faziam, via-se mesmo que não tinham uma ideia mínima do que foi Abril de 74,  mas também pouco lhes interessa saber, o que pretendem, isso sim, é ter continuidade no cargo político que ocupam e  isso é o mais importante! E depois,  tantos discursos demagógicos e hipócritas! Pessoas até do Exército, reformadas e com patentes superiores, que se afirmam agora e se reivindicam como "Militares de Abrl"! Ah...ah...ah... Se muita gente soubesse quem alguns deles foram, o que fizeram, como reagiram, o que disseram!  Mas depois, lá "viraram o bico ao prego" e hoje andam por aí a "inventar e a contar balelas",  servindo de entulho e de pasto a alguns outros, que nunca souberam o que foi Abril, nem a Guerra Colonial, nem o Fascismo, nem nada disso, simplesmente ... querem continuar a dar nas vistas  e sobretudo a "candidatarem-se" ao exercício político, em mais um cargo de destaque, que lhes garanta reformas e subvenções douradas mas vergonhosas! 

Quanto ao 1º de Maio.... idem aspas, misturou-se tudo: trabalhadores, desemprego, politica, partidos, centrais, marchas, discursos, greves... Dá para tudo a política de hoje e no regresso às casas, até se esgotam as lojas ambulantes e os supermercados  dos produtos chineses e indianos, bem como as cervejas e as sandes das estações de serviço!... E viva a Revolução, pois claro!

Palavra de honra que sentimos saudades... não só do Salgueiro Maia, mas do Ângelo, do Azevedo, do Salavessa,  dos Cadetes da EPAM e de tantos outros, até do Otelo, obviamente! E sentimos sobretudo uma necessidade secreta, que até tememos em confessar... que é dum (novo) Conselho da Revolução, que fosse capaz de colocar tanta aldrabice e tanta gente contra-revolucionária na ordem (alguns era mesmo na rua!)

11147890_877963092242210_8340007854936165675_n.jpg

 

Enfim...foi uma semana altamente demagógica e até inútil, onde se misturou tudo num enorme caldeirão: esquerda, direita, revolução, libertação, censura, cadeia, justiça, greve, manifestação... País de loucos, de pobres, país de merda, diria mesmo!

A maior parte desta gente, é uma gente falsa e que não presta! Trata-se de pessoas que não estudaram, não sofreram, não fugiram, não choraram, não embarcaram, não atiraram, não defenderam, não (se) feriram, não morreram, não (se) mataram, não sobreviveram, não suaram, não desertaram, não cantaram, não escreveram, não regressaram, não assaltaram, não temeram, não (se) borraram nem  mijaram!... Esta gente, é uma gente-jota e janota, que acordou um dia de "papo ao ar e ao sol", que não conheceu nunca as armas, os arados nem as enxadas, mas que bem cedo conheceu e adorou a retórica, o calculismo, a mentira, a hipocrisia, o assédio, o compadrio, a corrupção, a falsidade, o roubo, a gravata, a meia de seda, o sapato envernizado,  o colarinho branco, o pimbismo, o calculismo, o (pseudo) sorriso, a palmadinha, a (cínica) piscadela e que concebeu e criou um dia...  o Aparelho!

Esta gente não presta, pois claro! Esta gente só fala...fala...fala... mas não mostra nada! Enfim!

11156329_882886615083191_6954312501449064116_n.jpg

 

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D