Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TRIBUNA de EduardoRibeiroAlves

«Daqui manifesto e apregoo a minha opinião, porque... sou LIVRE!»

TRIBUNA de EduardoRibeiroAlves

«Daqui manifesto e apregoo a minha opinião, porque... sou LIVRE!»

LESADOS...POLÍTICOS!!!

Decorreu ontem, aqui em Andrães, minha terra natal, a reunião (aberta) da Câmara Municipal de Vila Real. Foi um evento histórico e que pessoalmente me sensibilizou muito, desde logo porque é o elenco municipal que eu, como socialista, ajudei a eleger... e de seguida porque decorreu nas antigas instalações da Escola Primária de Andrães, onde estudei enquanto criança, onde lecionei mais tarde, enquanto professor e onde, ao longo dos anos, por lá passaram tantos eventos escolares e comunitários, que marcam e marcarão pela vida fora todos nós, habitantes (assumidamente) de Andrães. Foi por aqui, por esta Escola, por onde brotaram também os primeiros rasgos de vida politica e democrática, que Abril trouxe e passou a permitir. Foi por exemplo aqui, onde se realizou a 1ª Assembleia Geral do Centro Cultural e Desportivo de Andrães, fundado em 15 de outubro de 1975, de que fui (e sou) Sócio Fundador e onde exerci funções, por diversas vezes, quer como dirigente, quer como animador sociocultural...

ACCDA 006.jpg

Referi lá ontem na reunião, em que assisti como "simples público e cidadão", tudo isso, referindo que aquele lugar  da ex-Escola Primária de Andrães,  tal o de Moisés, no Horebe, o monte de Deus, era para mim também  "sagrado"! E congratulei-me que tenha sido cedido à Junta de Freguesia de Andrães, uma "Organização Democrática", que certamente o saberá usufruir e rentabilizar em prol de toda a freguesia. 

Este lugar da ex-Escola Primária de Andrães é deveras importante para mim, mesmo ao nível político. Foi por aqui que decorreram muitas das campanhas políticas dos Partidos Políticos, nas suas então "Sessões de Esclarecimento". Participei em muitas... e direi mesmo que fui a todas, mesmo às que não eram da minha "cor política"!

Mas há uma dessas  "sessões de esclarecimento" muito importante, que relembrei ontem e que acabou por me me doer muito... Vou contar-vos:

Foi sobre os lixos, ou melhor dito sobre os Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), que foram sempre um grave problema da nossa sociedade, devido ao aumento da população urbana e consequente produção de lixo e sua urgência de encontrar soluções... Corria os anos finais do Sec.XX, e foi nos primeiros tempos do ano 2000, que cansados do proliferar de lixeiras a céu aberto, que tanto manchavam a paisagem da região, que sete municípios durienses constituíram a Associação de Municípios do Vale do Douro Norte ( A.M.V.D.N.) que tinha como objetivo inicial instalar em Vila Real uma estação incineradora de lixos. Porém, o governo de então recusou-se a apoiar o empreendimento, defendendo antes a construção de um aterro sanitário, apresentando como principal motivo o ser mais económico. E sendo assim, foi necessário encontrar um local onde os custos fossem mínimos e que reunisse as melhores condições para a sua instalação. A escolha do terreno foi baseada em certos critérios, tais como: hidrologia, sismologia, protecção do ambiente, etc. Seleccionaram-se de início 8 locais, que viriam a reduzir-se para três. E dos três locais seleccionados (Portela, Mosteirô I, Mosteirô II), depois de ponderados os diferentes parâmetros físicos, Mosteirô II (Agó), foi aquele que reunia a mais elevada aptidão.

Um aterro sanitário é (dizia-se) um local de tratamento de resíduos sólidos urbanos com todas as condições de higiene, sistemas de protecção, explorado sob planos de gestão cuidada de resíduos. Com a entrada em funcionamento deste aterro iam ser encerradas e requalificadas várias lixeiras, nos diversos concelhos da A.M.V.D.N.: Chã, Quintã, Vila Nova, Milhais, Fonte da Condinha, Vilarinho da Parada, Carrujos, Freitas, Viso, Portela e Carvalho. O novo aterro iria servir os concelhos da A.M.V.D.N. correspondendo a uma população de 113 mil habitantes que produziam cerca de 120 toneladas de lixo por dia (aproximadamente 850 gramas por habitante) que corresponderão a uma produção anual da ordem das 45000 tone/ano, valor estimado previsto para o início da exploração. E dizia-se ainda que o aterro teria a duração prevista de 15 anos, oito anos na 1ª fase e uma segunda fase de mais sete anos. A primeira fase do processo consistia na construção do aterro sanitário intermunicipal, seguindo- se a fase de encerramento das ditas lixeiras, prevendo-se que no então ano de 2001 estaria a funcionar uma estação de transferência, um sistema de recolha selectiva e uma estação de triagem que incluiria a distribuição pelos vários municípios de ecocentros e ecopontos. O sistema incluía ainda campanhas de informação e educação ambiental, com as quais se pretendia sensibilizar a população para a redução das quantidades de lixo produzidas diariamente, bem como para a sua selecção. 

2013-04-01 19.48.01 (1).jpg

 

Foi tudo isto que nos foi explicado nesta então Escola Primária de Andrães, convencendo-nos a todos a "aceitar" este Aterro Sanitário Intermunicipal, dizendo-nos que era um "mal menor" e que nos iria beneficiar diretamente também com o encerramento da então Lixeira da Portela, a céu aberto, que seria definitivamente encerrada e requalificada! E... assim se passaram os anos!

O projeto inicial, como tantas outras coisas (políticas!), foi simplelsmente aldrabado, a Lixeira da Portela encerrou, mas foi mal "requalificada" (?) sendo hoje um "Parque de Multimateriais" (nome pomposo!), albergando por lá materiais perigosos, que continuam a ameaçar as populações e o ambiente:

2013-04-01 19.27.54.jpg

E quanto ao Aterro Sanitário?!

Aldrabaram-nos também!

Não era assim tudo tão "limpinho" como nos prometeram...

2013-04-01 19.43.26 (1).jpg

 

Mas o pior de tudo, é que...

Afinal já não sai mais dali. (a tal promessa de duração durante 15 anos... foi "treta"!)

Afinal até deve ser aumentado ali (com a construção dum novo "alvéolo"!)

Mas o PIOR DE TUDO, é que, segundo agora nos dizem, já não é a Câmara Municipal, que manda, administra ou gere o aterro, nem mesmo a dita Associação de Municipios... é simplesmente uma "empresa privada"... (E, esta, hein?!!!)

LESADOS...

SIMPLESMENTE FOMOS LESADOS!!

SIMPLESMENTE SOMOS LESADOS ...

LESADOS PELOS POLÍTICOS...

LESADOS POR TODOS OS POLÍTICOS: os de ontem e os de hoje, que  foram e são e se portaram e portam como o outrora CAIFÁS, aquando da condenação de CRISTO a morte de cruz!... 

E,

quando se trai, como nos traíram,

não há perdão, nem hissope ou água benta, que afaste ou perdoe todas esta "aldrabice política e demoníaca", de que fomos vítimas...

12015183_975156282545417_7691076151987237780_o.jpg

FOMOS E SOMOS...LESADOS POLÍTICOS!...

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D