Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog de EduardoRibeiroAlves

«No uso da minha livre opção de escrever com lealdade, gosto, amor e... combate!»

Blog de EduardoRibeiroAlves

«No uso da minha livre opção de escrever com lealdade, gosto, amor e... combate!»

ELEFANTE (poesias ressuscitadas)

ELEFANTE BRANCO…

 

 PASSEIA DE BRANCO, PELA VIDA ESCURA,

QUAL ASSASSINO INFIEL ERRANTE,
ASSUSTA, INIBE, STRESSA, FAZ DOR
COM AR DE SANTINHO, DE FÉ E AMOR:
PASSEIA DE BRANCO...O MALDITO ELEFANTE!

E DESTROI OS SONHOS, AS LUTAS, AS ESPERANÇAS,
CILINDRA AMIGOS E MATA INOCENTES,
COM CARINHA DE ANJO, FIEL E ELEGANTE:
PASSEIA DE BRANCO...O MALDITO ELEFANTE!

E MANEIA A TROMBA ZOMBEIRA E SOMBRIA,
OLHA DE LONGE, ASTUTO E DISTANTE,
PASSEIA DE NOITE, NÃO GOSTA DO DIA:
PASSEIA DE BRANCO...O MALDITO ELEFANTE!

E NINGUÉM ACORDA, NINGUÉM RACIOCINA,
NINGUÉM VÊ SEU DISCURSO IGNORANTE,
CEGOS, ADMIRAM A SAGA ASSASSINA,
SEM DAR CONTA DO FALSO E DA PESTINA,
QUE EMANA DAQUELA LATRINA,
ONDE, E ANTES QUE A LUA SE LEVANTE,
PASSEIA DE BRANCO…O MALDITO ELEFANTE!
publicado às 01:35

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D